Quem Somos

O site Maracujá Roxo foi criado em 2016 em meio às descobertas de vida de duas meninas: Camila e Cibele. Se conheceram de modo inesperado na cidade do Porto, em Portugal, e desde então encontraram uma parceria que parece prometer. Mesmo antes de vir para o Porto para fazer o seu mestrado, Camila já se apaixonou pela cidade e foi percebendo ao longo do percurso que as muitas informações encontradas pareciam sem fundamento (e sem muito cabimento) a atrapalhavam na hora de resolver problemas de ordem prática.

Assim sendo e como boa rata de boas informações que é, decidiu criar o site para compartilhar informações, impressões e experiências de quem acabou de se mudar para a Europa e está tentando viver a vida de uma forma que julga ser melhor. Amigos, família e quem sabe os desconhecidos que se engraçarem pelo nosso jeitinho:

Sejam muito bem-vindos(as)! heart

Mas e por que Maracujá Roxo?

Isso é engraçado de explicar. Bom, quando cheguei no Porto vi que o maracujá mais consumido aparentemente é o roxo e até alguns sorvetes de maracujá tem a coloração meio rosa. Isso me deixou bastante curiosa, mas ok, deixei passar. Quando pensei em criar o blog (e envolvi algumas pessoas próximas no processo), o nome foi o grande problema e, ao nos recordarmos desse episódio, fui pesquisar no queridíssimo Senhor Google sobre o Maracujá Roxo e, segundo o portal agronegócios, é uma fruta de origem brasileira que se adaptou muito bem ao clima e ambiente português. Ou seja, tudo a ver! Quer dizer, ainda vamos ver sobre o clima, não é mesmo? Fora que o maracujá é passion fruit (fruta da paixão), o que reflete totalmente o que acredito: se vai fazer algo, faça com amor!

Love what you do and do what you love! ❤

sobre-camila

foto-sobre-camilaPublicitária e historiadora, mas, sobretudo, uma libriana típica. Acha que absolutamente TUDO é muito interessante. Atualmente mora no Porto, faz mestrado em Design Gráfico e está aprendendo que pertence mesmo ao mundo. Está sempre pronta para uma boa conversa, espera compartilhar um pouco da loucura de viver sozinha e descobrir alguns lugares com você. E então, vamos?

 


fotos-sobre-cibeleHá 7 anos atrás viveu um intercâmbio que deu origem à todos os sonhos e planejamentos relacionados ao seu presente e futuro. Por culpa do destino hoje voa por aí. Sempre voa de mãos dadas com seu parceiro da vida, afinal “sonho que se sonha só é só um sonho, mas sonho que se sonha junto é realidade.”. É arte-educadora e mestra em Memória Social e Patrimônio Cultural, ama crianças e tudo o que se relaciona com memória e identidade. Tenta congelar fragmentos de uma experiência através da fotografia. Tenta porque prefere mil vezes sentir – e no sentir esquece (propositadamente) de registrar.